Ransomware perde 50 milhões de chips de memória para Toshiba, os preços vão subir

Toshiba se despede do mercado de computadores

Depois de fechar 2015 com os piores dados em seus 140 anos de história, o que resultou em perdas de $ 4,5 bilhões e a demissão de quase 7.000 funcionários Em sua divisão de eletrônicos, a gigante japonesa pioneira na fabricação de laptops, Toshiba, decidiu se retirar do negócio de TI em 31 de março. A partir desse dia, todos os seus escritórios comerciais, inclusive nos Estados Unidos, Europa e América Latina, fecham as portas.

Junto com o mercado de computadores, também vai abandonar seu ramo de equipamentos médicos, onde a Canon já está em negociações com a empresa para a sua aquisição. Já em 2014, a empresa havia anunciado o fechamento de sua área de fabricação de notebooks para o consumo de massa, equipes que tiveram grande sucesso anos atrás, mas a chegada de novos concorrentes, o lançamento de equipamentos desinteressantes e o surgimento de tablets e smartphones os prejudicou enormemente.

Edifício Toshiba

Sem dúvida, era algo que estava por vir. Em outubro de 2015, Toshiba estava quase falida olhando para a energia nuclear como sua salvação. No final do mesmo mês, a empresa vendeu sua divisão de sensores fotográficos para a Sony. Em dezembro, alarmes soaram, foi descoberto que a empresa havia realizado uma fraude contábil multimilionária onde entre 2007 e 2014 ele superestimou sua renda de 1.706 milhões de euros, o que agora sabemos resultou em quase Multa de 60 milhões de euros.

Tampouco sua despedida é preocupante, pois é preciso lembrar que a empresa iniciou um processo de reestruturação onde se juntará à VAIO e à Fujitsu para a criação de uma nova marca de desktops e laptops que vai procurar fazer muito barulho no mercado.