A febre do comprimido não é mais um colapso

A febre do comprimido não é mais um colapso

26 de novembro de 2014

Eles tiveram seu momento de glória, mas parece que o boom está chegando ao fim. A queda nas vendas do iPad da Apple é apenas um sintoma da desaceleração das vendas desses aparelhos em todo o mundo.

Segundo projeção da empresa de pesquisas IDC, coletada pelo CIO, as vendas mundiais de tablets aumentarão apenas 7,2% neste ano, para 235,7 milhões de unidades, ante 52,5% em 2013. A IDC espera que as vendas de tablets continuem desacelerando até 2018, quando anual o crescimento será de apenas 5,4%.

Os números refletem a ampla dependência de PCs e smartphones para computação e comunicação. As tendências de compra mostram que os consumidores e as empresas ainda preferem executar programas completos em computadores, que recentemente tiveram um salto nas vendas quando se pensava que estavam mortos não muito tempo atrás.

Ao contrário, os usuários se agarram aos tablets antigos por mais tempo do que o esperado, o que é um dos grandes motivos da desaceleração das vendas, segundo o IDC.

via A febre dos comprimidos está morrendo – ITespresso.es.

[+] Videos de nuestro canal de YouTube